RSS

segunda-feira, 30 de maio de 2016

Adultos: Maravilhosa Graça – O evangelho de Jesus Cristo revelado na carta aos Romanos
Lição 10: Deveres civis, morais e espirituais
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
 6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Deveres civis, morais e espirituais.
- Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para concluir o estudo do tema, utilizem a dinâmica “O Mandamento do Amor”
Tenham uma excelente e produtiva aula!


Atenção! Professores da classe dos novos convertidos:
Vocês encontram sugestões para a revista Discipulando do 1o. ao 4o. ciclo, no marcador "Discipulando".
Para a revista 1 e 2 do Discipulado, vocês encontram  no marcador "Subsídio Pedagógico Discipulado 1" e "Subsídio Pedagógico Discipulado 2", do currículo antigo. Façam bom proveito!


Dinâmica: O Mandamento do Amor
Objetivo:
Enfatizar a importância do amor a Deus e ao próximo.
Material:
01 relação dos 10 mandamentos(Ex 20:3-17) e recorte cada um
Palavras digitadas: Amor, Deus, Próximo
01 coração de tamanho médio (vermelho) feito de cartolina ou EVA
01 coração pequeno para cada aluno
01 quadro branco ou outro tipo
Procedimento:
- Distribuam os 10 mandamentos(Ex 20:3-17) separados para 10 alunos.
- Peçam para que os alunos apontem quais os mandamentos que se referem a Deus e ao próximo.
- Dividam o quadro em 02 colunas, numa escreva DEUS, na outra a palavra PRÓXIMO.
Peçam para que os alunos fixem, com fita adesiva, o mandamento na coluna que ele escolher.
Espera-se que o resultado seja este: os 04 primeiros fazem referência a Deus e 06 últimos ao próximo.
Não terás outros deuses diante de mim
Não farás para ti imagem de escultura
Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão
Santificarás o sábado
Honra a teu pai e a tua mãe
Não matarás
Não adulterarás
Não furtarás
Não dirás falso testemunho
Não cobiçarás
- Depois, solicitem que leiam Marcos 12: 30 e 31 e falem que este é o resumo dos 10 mandamentos: Amar a Deus e ao próximo, conforme as palavras de Jesus.
“Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento. E o segundo, semelhante a este, é: Amarás o teu próximo como a ti mesmo. Não há outro mandamento maior do que estes”.
- Falem: Os 4 primeiros mandamentos fazem referência ao relacionamento vertical, isto é, com Deus, a parte espiritual. Os 6 últimos referem-se ao relacionamento horizontal,  com o próximo, a parte social.
- Em seguida, coloquem um coração no alto do quadro e fixem a palavra AMOR.
- Perguntem: A quem amamos?
Aguardem as respostas, que deverão ser variadas como: A Deus, aos pais, irmãos, amigos etc., mas que se resumem em: a Deus e ao Próximo.
- Então, coloquem as palavras DEUS e PRÓXIMO, logo abaixo da palavra AMOR.
- Falem que o AMOR é o que nos motiva a servir a Deus, obedecê-lo e ter atitudes de amor ao próximo.
- Falem: O que fazemos para o próximo é uma evidência do nosso amor a Deus, conforme lemos em I  Jo 3:17-18:
“Quem, pois, tiver bens do mundo, e, vendo o seu irmão necessitado, lhe cerrar as suas entranhas, como estará nele o amor de Deus? Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade”.
- Para concluir, entreguem um coração pequeno para cada aluno e peçam para que eles troquem o coração entre si, simbolizando o amor que deve haver entre eles e ao próximo.
Por Sulamita Macedo.



Sugestão para conclusão do 2º. Trimestre – 2016:

Sugiro que vocês, professores, organizem pelo menos uma das formas indicadas abaixo, no texto pedagógico, para a conclusão do trimestre sobre o livro de Romanos.

Leitura e Avaliação de Livros da Bíblia

É muito comum fazer avaliação de leitura de um livro da Bíblia através de testes. Neste texto, sugiro 10 maneiras distintas, fugindo da forma tradicional de avaliar:
1 - Organizar Rodas de Leitura para discutir um livro se for pequeno e partes de um livro de for grande(muitos capítulos).
2 – Realizar dramatização de um trecho de um livro.
3 – Fazer um resumo de um livro; o professor deve apresentar um roteiro com alguns pontos interessantes que não podem faltar no resumo.
4 – Apresentar versículos ou parte da história que mais chamou atenção na leitura e explicar.
5 – Relacionar os nomes dos personagens bíblicos e escrever suas qualidades e defeitos, como também atitudes que mais gostou.
6 – Enviar um email para um colega da classe, falando sobre a leitura do livro e colocando fatos e versículos que mais chamaram a atenção. Fazer a cópia do email e levar no dia da avaliação.
7 – Desenhar um acontecimento do livro e explicar.
8 – Se for leitura de um livro poético, organizar um Sarau para os alunos recitarem os textos poéticos.
9 - Se for leitura do livro dos Salmos, escrever um salmo de agradecimento a Deus e apresentar para a turma.
10 – Fazer paródias sobre o tema do livro. É interessante que esta atividade desse ser feita em grupo. As músicas podem ser acompanhadas pelos alunos e seus instrumentos(caso saibam tocar).

Por Sulamita Macedo.
Jovens: Eu e minha casa – Orientações da Palavra de Deus para a família do século XXI
Lição 10: Quando a divisão se instala na família
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 – Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Quando a divisão se instala na família.
- Para introduzir o estudo do tema, utilizem a dinâmica “Construindo Pontes”.
- Lembrem-se de que ao trabalhar o conteúdo da lição, vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: Construindo Pontes
Objetivos:
Enfatizar a importância do bom trato com o próximo.
Material:
Cadeiras
Texto “A Ponte” para cada aluno(postado abaixo)
Procedimento:
- Falem: Vamos fazer de conta que vocês estavam discutindo sobre um determinado tema de conhecimento de todos, porém como havia opiniões conflitantes, houve uma discussão acalorada, e dessa forma o grupo se dividiu, se distanciando um do outro, não se falando mais.
- Dividam a turma em 02 grupos.
- Peçam para que fiquem um de frente para o outro, com um espaço livre entre eles.
- Depois, falem: Os grupos estão separados por causa de um problema de relacionamento, isto é, discutiram e estão brigados por falta de bom trato com o próximo por causa de opiniões diferentes.
- Coloquem entre os alunos uma fila de cadeiras.
- Falem: Esta fila de cadeiras nos remete a empecilho de comunicação.
- Perguntem:
O que pode ser modificado para que esta situação seja resolvida, de acordo com o que acabamos de estudar nesta lição?
Aguardem as sugestões.
Espera-se que os alunos apresentem a ideia de que a fila de cadeiras seja retirada, promovendo um restabelecimento de comunhão entre os grupos e bom trato entre as pessoas.
- Depois, falem: Devemos ter obras de mansidão, pois a sabedoria divina proporciona frutos de justiça que se semeia na paz, para os que praticam a paz(Tg 3. 13 e 18).
- Em seguida, leiam o texto “A Ponte”(postado abaixo), para exemplificar o tema.
- Para finalizar, falem da importância de não construir cercas de separação, mas construir pontes que unam as pessoas.
Que tal deixar que o carpinteiro Jesus trabalhe na nossa mente e atitudes para que sejamos promotores de pontes e não de cercas?
Que tal formar uma ponte entre os grupos, através do abraço?
Por Sulamita Macedo.

Texto de reflexão da dinâmica

A Ponte
Dois irmãos que moravam em fazendas vizinhas, separadas apenas por um riacho, entraram em conflito. Foi a primeira grande desavença em toda uma vida de trabalho lado a lado. Mas agora tudo havia mudado. O que começou com um pequeno mal entendido, finalmente explodiu numa troca de palavras ríspidas, seguidas por semanas de total silêncio.
Numa manhã, o irmão mais velho ouviu baterem na sua porta. Ao abri-la, notou um homem com uma caixa de ferramenta de carpinteiro na mão.
- Estou procurando trabalho, disse ele. Talvez você tenha algum serviço para mim.
- Sim, disse o fazendeiro. Claro! Vê aquela fazenda ali, além do riacho? É do meu vizinho. Na realidade do meu irmão mais novo. Nós brigamos e não posso mais suportá-lo. Vê aquela pilha de madeira ali no celeiro? Pois use para construir uma cerca bem alta.
- Acho que entendo a situação, disse o carpinteiro. Mostre-me onde estão a pá e os pregos.
O irmão mais velho entregou o material e foi para a cidade. O homem ficou ali cortando, medindo, trabalhando o dia inteiro. Quando o fazendeiro chegou, não acreditou no que viu: em vez de cerca, uma ponte foi construída ali, ligando as duas margens do riacho. Era um belo trabalho, mas o fazendeiro ficou enfurecido e falou:
- Você foi atrevido construindo essa ponte depois de tudo que lhe contei.
Mas as surpresas não pararam aí. Ao olhar novamente para a ponte viu o seu irmão se aproximando de braços abertos. Por um instante, permaneceu imóvel do seu lado do rio. O irmão mais novo então falou:
- Você realmente foi muito amigo construindo esta ponte mesmo depois do que eu lhe disse.
De repente, num só impulso, o irmão mais velho correu na direção do outro e abraçaram-se, chorando no meio da ponte. O carpinteiro que fez o trabalho partiu com sua caixa de ferramentas.
- Espere, fique conosco! Tenho outros trabalhos para você. E o carpinteiro respondeu:
- Eu adoraria, mas tenho outras pontes a construir...
Autoria do texto desconhecida.
Pré-adolescentes – Currículo do Ano 2: Dons espirituais e o Fruto do Espírito
Lição 10: O dom de Interpretar as Línguas
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: O dom de Interpretar as Línguas.
 - Agora, utilizem a dinâmica “O Dom de Interpretação de Línguas”.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Dom de Interpretação de Línguas
Objetivo: Introduzir o estudo sobre o dom de Interpretação de Línguas.
Material:
01 cópia de uma mensagem em código para cada aluno(ver no procedimento).
01 caneta para cada aluno
Procedimento:
- Entreguem para cada aluno uma cópia de uma mensagem em código. Orientem para que eles decifrem qual a mensagem contida nesta frase. Estipulem um tempo para a realização da atividade.

Trocando os números pelas letras, você saberá qual a mensagem da frase abaixo:

A= 1
B = 2
C = 3
D = 4
E = 5
F = 6
G = 7
H = 8
I = 9
J = 10
L = 11
M = 12
N = 13
O = 14
P = 15
Q = 16
R = 17
S = 18
T = 19
U = 20
V = 21
X = 22
Z = 23


14   4 14 12    4 5    9 13 19 5 17 15 17 5 19 1 3 1 14   4 5   
__   ______    ___   __________________________   ___ 

11 9 13 7 20 1 18    5 18 19 1     3 11 1 18 18 9 6 9 3 1 4 14 
______________     _______      ______________________

 13 14   7 17 20 15 14   4 14 18     4 14 13 18    16 20 5
____     ___________   _____       ________     ______
 
12 1 13 9 6 5 18 19 1 12   1  12 5 13 18 1 7 5 12
___________________    _  ________________

4 5   4 5 20 18
__    ________

Observação: A mensagem da frase é: “O dom de Interpretação de Línguas está classificado no grupo dos dons que manifestam a mensagem de Deus” não deve ser divulgada para os alunos, pois eles é que deverão buscar saber qual a mensagem.

- Depois, os alunos deverão ler qual a mensagem que foi decifrada.
- Falem: Vocês decifraram uma mensagem que vocês não estavam entendendo, com a ajuda do quadro que continha a correspondência entre as letras e os números.
As línguas estranhas também podem ser consideradas como códigos que não conhecemos, mas que precisam ser interpretadas. Para que sejam entendidas, é necessário o dom de Interpretação de Línguas. E é sobre este dom que vamos estudar na aula de hoje.

Por Sulamita Macedo.
Adolescentes – Currículo do Ano 2: A Família Cristã
Lição 10: Caráter: a melhor herança
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, vocês iniciam o estudo da lição. Vejam estas sugestões:
- Apresentem o título da lição: Caráter: a melhor herança.
- Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Apliquem a dinâmica “O Tesouro e a Riqueza”, quando vocês trabalharem o item o cristão e a riqueza.
Tenham uma excelente e produtiva aula!

Dinâmica: O Tesouro e a Riqueza
Objetivo: Refletir sobre o desejo de possuir riqueza material.
Material:
01 caixa de papelão para confeccionar um dado grande
Cobrir a caixa com cartolina da cor vermelha
Digitar a palavra RICO e POBRE e fazer 03 cópias de cada
Colar no dado: 03 nomes RICO e 03 nomes POBRE, um nome em cada lado do dado
Procedimento:
- Organizem os alunos em círculo.
 - Apresentem o dado, mostrando as duas palavras.
- Orientem: cada aluno vai jogar o dado para o alto e quando cair, o aluno deve falar algo que caracterize a palavra que aparece na parte de cima do dado.
- Anotem todas as características no quadro.
- Depois, que todos os alunos participarem, analisem com os alunos o que eles falaram sobre as palavras RICO e POBRE. Certamente haverá diferenças bastante acentuadas entre os dois e certamente isto faz com que muitas pessoas desejem possuir recursos financeiros e bens, para que tenha uma vida mais digna.
- Agora, trabalhem a ideia de querer possuir muitas coisas e como consegui-las de forma honesta. Começando, no momento atual, com a dedicação aos estudos por parte deles que são adolescentes, aproveitando as oportunidades oferecidas pelos pais ou buscando alternativas públicas para realizar cursos etc.
Ainda reflitam sobre o desejo desenfreado de muitos para ser ricos materialmente, chegando a ter atitudes enganosas e de má procedência.
- Depois, trabalhem sobre a riqueza material que passa e a riqueza espiritual que é eterna.
A riqueza material não é condenada pela Bíblia, desde que adquirida de forma honesta e adverte que o coração da pessoa não esteja nesta riqueza.
A maior riqueza espiritual é quando a pessoa encontra o tesouro – Jesus, o salvador, e a partir desse momento a pessoa gozará de bênçãos espirituais, que são eternas, tornando-se rico para Deus.

Por Sulamita Macedo.
Juvenis - Currículo do Ano 2: Eu, um líder
Lição 10: Os profetas em o Novo Testamento
Professoras e professores, observem estas orientações:
1 - Antes de abordar o tema da aula, é interessante que vocês mantenham uma conversa informal e rápida com os alunos:
- Cumprimentem os alunos.
- Dirijam-se aos alunos, chamando-os pelo nome, para tanto é importante uma lista nominal para que vocês possam memorizar.
- Perguntem como passaram a semana.
- Escutem atentamente o que eles falam.
- Observem se há alguém necessitando de uma conversa e/ou oração.
- Verifiquem se há alunos novatos e/ou visitantes e apresentem cada um.
2 - Este momento não é uma mera formalidade, mas uma necessidade. Ao escutá-los, vocês estão criando vínculo com os alunos, eles entendem que vocês também se importam com eles.
Outro fator importante para estabelecer vínculos com os alunos é através das redes sociais, adicionem os alunos e mantenham comunicação com eles.
3 - Após a chamada, solicitem ao secretário da classe a relação dos alunos ausentes e procurem manter contato com eles durante a semana, através de telefone ou email ou pelas redes sociais, deixando uma mensagem “in box” dizendo que sentiu falta dele(a) na EBD).
Os alunos se sentirão queridos, cuidados, perceberão que vocês sentem falta deles. Dessa forma, vocês estarão estabelecendo vínculos afetivos com seus alunos.
4 – Escolham um momento da aula, para mencionar os nomes dos alunos aniversariantes, parabenizando-os, dando-lhes um abraço, oferecendo um versículo.
5 – Fazendo o que foi exposto acima, somando-se a um professor motivado, associando a uma boa preparação de aula, com participação dos alunos, vocês terão bons resultados! Experimentem!
6 – Agora, trabalhem o conteúdo da lição. Vejam as sugestões abaixo:
- Escrevam no quadro o tema da aula: Os profetas em o Novo Testamento.
 - Em seguida, trabalhem o conteúdo da lição.  Lembrem-se de que vocês devem oportunizar a participação do aluno, envolvendo-o através de exemplos e situações próprias de sua idade. Dessa forma, vocês estão contextualizando o tema com a vida do aluno, além de promover uma aprendizagem mais significativa.
- Para finalizar a aula, utilizem a dinâmica “Quem é você?”
Tenham uma excelente e produtiva aula!


Dinâmica: Quem é você?
Objetivo: Conhecer melhor os alunos, contextualizando o estudo sobre a chamada do jovem Timóteo.
Material:
01 folha de papel ofício para cada aluno
Vários lápis coloridos
Adesivos variados
Procedimento:
– Estudamos sobre quem é Timóteo e sua chamada através da profecia, mas agora que tal conhecer quem é você?
– Orientem para que cada aluno escreva ou desenhe quem ele é. Por exemplo:
Nome dele, do pai, mãe ou quem é responsável por ele
Idade
Apelido
Onde estuda e que ano faz
O que gosta de fazer quanto está só, em família e com os amigos.
O que deseja fazer no futuro
Quais atividades participa na Igreja
Telefone, email, facebook
Um acontecimento importante
O que ele vai escrever deve caber somente em uma folha de papel ofício, deve usar os lápis coloridos, pode desenhar e/ou utilizar adesivos etc.
- Depois, os alunos devem socializar com os colegas o que colocaram no papel.
- Vocês devem recolher todas as folhas que os alunos preencheram e guardá-las para alguma consulta posterior.

Por Sulamita Macedo.
Dinâmica: O Dom de Interpretação de Línguas
Objetivo: Introduzir o estudo sobre o dom de Interpretação de Línguas.
Material:
01 cópia de uma mensagem em código para cada aluno(ver no procedimento).
01 caneta para cada aluno
Procedimento:
- Entreguem para cada aluno uma cópia de uma mensagem em código. Orientem para que eles decifrem qual a mensagem contida nesta frase. Estipulem um tempo para a realização da atividade.
Trocando os números pelas letras, você saberá qual a mensagem da frase abaixo:

A= 1
B = 2
C = 3
D = 4
E = 5
F = 6
G = 7
H = 8
I = 9
J = 10
L = 11
M = 12
N = 13
O = 14
P = 15
Q = 16
R = 17
S = 18
T = 19
U = 20
V = 21
X = 22
Z = 23


14   4 14 12    4 5    9 13 19 5 17 15 17 5 19 1 3 1 14   4 5   
__   ______    ___   __________________________   ___ 

11 9 13 7 20 1 18    5 18 19 1     3 11 1 18 18 9 6 9 3 1 4 14 
______________     _______      ______________________

 13 14   7 17 20 15 14   4 14 18     4 14 13 18    16 20 5
____     ___________   _____       ________     ______
 
12 1 13 9 6 5 18 19 1 12   1  12 5 13 18 1 7 5 12
___________________    _  ________________

4 5   4 5 20 18
__    ________

Observação: A mensagem da frase é: “O dom de Interpretação de Línguas está classificado no grupo dos dons que manifestam a mensagem de Deus” não deve ser divulgada para os alunos, pois eles é que deverão buscar saber qual a mensagem.

- Depois, os alunos deverão ler qual a mensagem que foi decifrada.
- Falem: Vocês decifraram uma mensagem que vocês não estavam entendendo, com a ajuda do quadro que continha a correspondência entre as letras e os números.
As línguas estranhas também podem ser consideradas como códigos que não conhecemos, mas que precisam ser interpretadas. Para que sejam entendidas, é necessário o dom de Interpretação de Línguas. E é sobre este dom que vamos estudar na aula de hoje.

Por Sulamita Macedo.